\\ Pesquise no Blog

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Travessia - Milton Nascimento



Quando você foi embora fez-se noite em meu viver
Forte eu sou mas não tem jeito, hoje eu tenho que chorar

Minha casa não é minha, e nem é meu este lugar
Estou só e não resisto, muito tenho prá falar
Solto a voz nas estradas, já não quero parar
Meu caminho é de pedras, como posso sonhar
Sonho feito de brisa, vento vem terminar
Vou fechar o meu pranto, vou querer me matar

Vou seguindo pela vida me esquecendo de você
Eu não quero mais a morte, tenho muito que viver
Vou querer amar de novo e se não der não vou sofrer
Já não sonho, hoje faço com meu braço o meu viver

Solto a voz nas estradas, já não quero parar
Meu caminho é de pedras, como posso sonhar
Sonho feito de brisa, vento vem terminar
Vou fechar o meu pranto, vou querer me matar

3 comentários:

Flávia Naves disse...

daquelas coisas que nos intrigam....
há dois dias que venho cantando essa música pelas ruas, há dois dias que essa música não me sai da cabeça...e só agora me dou conta que ela se chama Travessia...Travessia....vai entender...

Marília Misailidis disse...

Flavinha do meu coração...não sabia o que vc cantava,mas sabia que nos acompanhavamos.Não acredito que cantavamos a mesma música em partes distintas da cidade!Estou agora imaginando a cena...rs

Vitor disse...

meu momento