\\ Pesquise no Blog

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Enumera teus dias - Nilton Bonder


Enumera teus dias/Vida/Tempo
(...)
                Sem um eu para amalgamar a vida, então ela não passa de uma infinidade de fragmentos estéreis, sem sentido.
                Enumera teus dias, que eles te darão a moldura necessária para construir teu eu. Faz da morte e da finitude a única estrutura fundamentada sobre a qual é possível construir a vida. Nesta condição o agora é eterno, tão eterno quanto tu fores. E se esta eternidade não te satisfaz, saiba que jamais te será dado conhecer na dimensão do Amor qualquer outra eternidade que não seja o conjunto total e enumerado (sem acréscimo ou decréscimo de uma infinitesimal fração de instante que seja) daqueles que são os teus dias.

2 comentários:

Diogo Liberano disse...

a eternidade acontece e morre, a cada segundo

Diogo Liberano disse...

que estranho td isso,