\\ Pesquise no Blog

sábado, 26 de março de 2011

Se se morre de amor

Queridos,

não estamos falando mais nisso, mas é que me tocou ler essa notícia - tão fresca - e imaginar que ontem quando eu deitava para dormir, por volta de 02h, alguém se lançava do alto de um prédio.

http://oglobo.globo.com/cidades/mat/2011/03/26/atriz-cibele-dorsa-morre-ao-cair-do-7-andar-de-predio-no-morumbi-em-sp-924097196.asp

Depois de ler a notícia eu fiquei me perguntando sobre os motivos pelos quais se morre. O dessa mulher a gente pode intuir, ela pode ter dito (no twitter e tal), mas será sempre um mistério. Ou não. Talvez seja tudo muito simples e claro. Uma clareza que assusta.

Suicídio consumado, como diz a notícia.

6 comentários:

Fred disse...

2 coisas que penso muito:

- enquanto ela se jogava de uma janela eu me jogava numa pista de dança.. às 2 da manhã de um sábado que ainda estava começando.

- esta 'internetização' do sofrimento me causa certa incompreensão. seja twitter, facebook.. será que fazer uso das redes socias para declarar o íntimo não é sintoma de uma doença grave ? sei lá, acho que se eu morresse não ia gostar que soubessem do meu enterro pelo status do facebook. Será que a lila deixava que saboreassem o chocolate meio amargo via internet ? Será que ela tinha blog ?? Será que o blog dela era tudo menos tutti-frutti ?? Será que no dia do enterro meu personagem postou alguma coisa no twitter explicando o porquê da ausência no teste ? Será que na casa da Lila tem wireless ?

Diogo Liberano disse...

1) isso me faz lembrar de que tá tudo acontecendo ao mesmo tempo > SIMULTANEIDADE > sofre mais aquele que consegue ver mais ao mesmo tempo, sentir mais ao mesmo tempo. ou não.

2) essa era da virtualidade é sempre problemática. não sei se devemos cair nesse lugar. tenho mil implicâncias e temo um pouco falar sobre. mas é óbvio que devemos usar. por tudo isso. devemos ser pontuais eu acho. o seu personagem talvez tenha conseguido entrar em contato com orkut, facebook twitter e afins para cancelar a conta dela (mesma sem saber as senhas).

mas pq vc faria isso? o que aconteceu?

Dominique Arantes disse...

1 ) Ontem , assim como com o Fred, às duas da manhã eu estava caindo na pista. E podemos pensar quantos estamos, simultaneamente, caindo da vida. Por suicídio, por acidente, por homicídio, assalto.. Tudo ao mesmo tempo. Como o mundo nos suporta?

2)Ainda no lugar do achismo, acho que nossa amiga não deixou pistas ( muitas pistas) na internet sobre isso. Acho que talvez até tenha havido antes um afastamento virtual.

*Vendetta* disse...

acho interessante um profile de uma pessoa morta. a identidade vagando pelo espaço, muda mas eterna.
se ninguém tira, fica, na inercia. é louco, está offline.

no msn a lila esta offline. eu nunca deletei ela, é sério. até meio sordido.



twitar coisas pessoas super importantes e intimas nao entra na minha cabeça. sei de uma colega que twitou sobre uma morte proxima na hora do enterro. "vai com deus" ou algo assim. a internet é um campo simbolico que ainda estamos descobrindo. de muitas formas ela se assemelha a deus. é onipresente, onisciente, de forma que eu até entendo, sem deixar a extrema bizarrice de lado - que se diga: vá com deus, para a internet, pela internet, para deus.

Vitor disse...

is this it

Diogo Liberano disse...

como uma boa contemporânea não podemos passar sem ela. resta-nos pensar sobre como e em quais lugares e com quais intensidades.
gosto dessa coisa do on-line nina
acho que tenho amigos morridos no meu msn até hoje
dá a vaga sensação de que eles ainda existem
pior
acho que um ou outro sabe-se lá pq está on-line sempre
e sempre q eu entro eu me surpreendo tipo, gente, a fulana tá online, como assim? (ela tava morta)

enfim
não podemos passar despercebido. mas que lugar vamos abrir com tais escolhar???

escoolher,,,,,,