\\ Pesquise no Blog

domingo, 22 de maio de 2011

ensaio 26

20/05, unirio, sala 301
flávia, fred, marília, dominique, nina, diogo, vítor e gustavo.

flávia começou o ensaio falando sobre o papo que teve com a atriz do teatro de autônomo. sobre ator e personagem, sobre autonomia. como admnistrar? tudo é para o trabalho, não por questões individuais. estamos aqui reunidos por conta da feitura coletiva de uma peça.

expressão. expressionista. a dramaturgia (talvez) dirá tudo em linhas legíveis. a encenação (talvez) transforme as palavras em sonho. portanto, caros atores, por favor, não dividam as coisas. tentem tudo ao mesmo tempo, sem necessidade de divisão. deixem que eu e flávia ordenamos toda essa expressividade.

(transcrevo agora as anotações que fiz sobre os jogos no meu caderno)

 

1) JOGO PROPOSTO PELO VÍTOR

ESTAGNAÇÃO NO DESEQUILÍOBRIO COM FORMAS NO ESPAÇO
MOVIMENTAÇÃO DE ENERGIA INTERNA

desequilíbrio, instabilidade, suporte, equilíbrio, ponta dos pés, inclinação, cadeira, pêndulo

escolhe uma posição e fica nela.

rita – será que quem desistiu não tentou?
inácio – eu não acredito nisso de antes só do que mal acompanhado… eu faço realmente questão…
odilon – seu filho da puta, o que você tá fazendo com o meu corpo?
andréia – eu não vou desistir. eu vou fatiar ele inteiro.

como se come um dragão? com que molho? come assado?…
acho bom ser assumidamente um jogo que os amigos (e não os atores) decidem jogar.

 

2) JOGO PROPOSTO PELA NINA

CONJUNTO DE GESTOS PARA CADA PERSONAGEM A PARTIR DO TEXTO “O Dia do Enterro”

andança, malha, quadriculada, abraço, observação, gestus, pegar das mãos, súbito, correr, tentativa, estica, volta, aperta o queixo, abandonar, raia, erguer do chão, puxar, recusa, dar tchau, selinho, espelho, transferência de peso…

tive a sensação de que os personagens poderiam ter um número fechado de gestos a serem explorados durante toda a peça. a significarem novos significados em cada novo contexto dentro do qual são lançados.

penso na automatização, em como estes personagens talvez ainda estejam repetindo os gestos e movimentos do dia do enterro, ali onde ficaram cravados e onde o horror criou raíz e desde então não mais os abandonou…

 

3) JOGO PROPOSTO PELA MARÍLIA

IR AO CHÃO, SÓ PARAR DE FALAR QUANDO BEIJAR, ELE SÓ SE CALA COM BEIJO

rita – eu não tenho nada contra dragões… o caco nem sabe que eu tô aqui com um dragão.
inácio – eu não faço questão nenhuma de você entre os meus amigos.
cecília – escuta ela não que ela tá maluca.
odilon – a gente tem que aceitar esse filha da puta desse dragão.
andréia – como que se pode fazer com isso? o que se pode fazer com isso?
odilon – vocês já perceberam que é como música, que afeta a gente mas não dá pra pegar?

criatura mágica que põe ovo, cospe fogo e tem sono profundo.
o beijo passa a fala.

odilon – foi davi que matou um dragão?

 

4) JOGO PROPOSTO POR FRED

CONSTRUÇÃO DRAMATÚRGICA A PARTIR DE LILLA,
SEMPRE QUE SURGISSE UM CONTRAPONTO, SE APROPRIAR DELE E SEGUIR FALANDO
O JOGO TERMINARIA COM UMA FALA E/OU AÇÃO INESPERADA

lilla tinha 1,70m
ela nunca soube o que fazer da vida dela
inácio, o meu sonho é ficar preto que nem você
lilla não sabia sambar nada
ela ficou em dúvida entre artes plásticas e cênicas
agressiva na pintura
firme
ela era uma pessoa feliz

quando eu tinha a sua idade eu também pensava assim, dizia lilla
a gente ficou um ano sem se falar, disse cecília
eu nunca fumei baseado, disse cecília
você tá querendo enganar o dragão, só se for, disse inácio
madurinha, diz odilon sobre rita

mostra o seu dragão pra gente
gente, tá na hora do dragão acordar. a lilla me falou que ela acordava 12h15.
o dragão é dragoa e ele gosta de beatles.
tem que tratar que nem cachorro!
domesticar o dragão. coleira. ser amigo dele.

ele pode ficar um tempo na casa de cada um.

fica de castigo na casa do odilon, que é um pouco pequena.
gente, não tô legal de inventar brincadeira pra não falar do problema. tem um dragão.
INSETIZAN. apareceu um dragão e agente liga pro insetizan.
uma coisa que eu aprendi com minha amiga historiadora é se não podemos vencer um inimigo, vamos ser amigo dele.

 

5) JOGO PROPOSTO PELA DOMINIQUE

3 JOGADORES (A,B, C)CONTRA 1 (D), O OUTRO RESTANTE (E) SE DISTANCIA DA DISCUSSÃO E SOBRA FORA, ATÉ QUE INTERROMPE A DISCUSSÃO FAZENDO UMA REVELAÇÃO SOBRE O DRAGÃO

sensação de coro (duplas, trios) gesticulando e falando a mesma coisa para uma única pessoa
extremamente opressor
o beijo cala a boca de novo

TIÃO, o amigo do caco que pode resolver isso de matar o dragão (revelação!)

 

os jogos foram dados. discutimos sobre a diferença entre sistemas dramatúrgicos e jogos que estimulem a criação de formas, gestos, movimentações… estamos em busca desses outros jogos. mas, de tudo o que foi lançado, faremos uma decupagem e encontraremos nosso jogos!

5 comentários:

Flávia Naves disse...

inesquecível o dragão criado por Vítor, Nina e Fred. Vítor abria a boca, Nina batia as asas e Fred abanava a cauda....caminhando juntos nessa forma estranha assustavam Marília enquanto Dominique só olhava.
Que força essa imagem emanava, poesia pura, brincadeira malvada, metáfora, simbologia, graça..muita graça...

Tenho a impressão que qualquer posição que deixe o corpo de vocês confortável no espaço é pouco produtiva pro nosso trabalho. Ao menos que isso seja uma escolha. Se mais uma vez alerto vocês para essa questão da escolha, é só para não nos esquecermos do quanto isso é importante. Atores, vocês tem a força.

Fred disse...

'dragão se come com garfo e faca ou com as mãos ?'

'uma coisa que eu aprendi com minha amiga historiadora é que se não podemos vencer um inimigo, vamos ser amigo dele.'

'quando o dragão estiver de castigo a gente deixa na casa do Odilon, que é apertada'

'Inácio, o meu sonho é ter a sua cor!'

'o dragão é dragoa e ele gosta de beatles'

'quando eu tinha a sua idade eu também pensava assim...'

'Rita, o Caco gosta de comer a sua bruschetta ?'

- o dragão feito com 3 corpos
- me apropriar da fala do outro e fazer dela a minha. um mesmo discurso que passa de boca em boca. desespero.
- Tião

Fred disse...

O LAGARTO DA MARÍLIA

Vitor disse...

Gosto também da comparação do Dragão que afeta como música.

Li algo sobre a Rita num texto antigo quando ainda a conheciamos como A Garota do Cambalear, ela disse : "Prefiro ficar bêbada a gorda". Imaginei logo ela bebendo e fazendo o lagarto fabuloso.

Fred disse...

" - ela era feliz
- se fosse, não teria se matado."