\\ Pesquise no Blog

quarta-feira, 13 de abril de 2011

ensaio 13

13/04, unirio, sala 301
diogo, fred, flávia, nina, vítor, marília e dominique.

09h > AQUECIMENTO DE USO com motes, sentimentos, apostas mais precisas; provocar o outro (EU FICO MUITO ANGUSTIADO COM ISSO);

10h >> IMPROVISAÇÃO COM JORNAL

cecília com uma notícia de jornal e uma caneta, sobre a mesa. inácio com o pé na mesa.

odilon – inácio tira o pé da mesa.
inácio – deixa assim, odilon, pelo amor de deus.

odilon – existe algo mais sensacionalista do que isso: o mundo é cruel, …
rita – eu acho que realmente assim a gente pode ter críticas em relação ao formato e tal, eu acho que muitas vezes existe um mundo com o mesmo discurso, as pessoas parecem tão inteligente
cecília – não entendo a sua posição.
rita – eu acho que também existe um sensacionalismo da felicidade.
cecília – isso aqui é um posicionamento totalmente…
andréia – a felicidade é comprar um carro.
cecília – cara, a inglaterra colonizou uma série de países e isso é hipocrisia, porque eles querem a paz deles e não mundial…
rita – eu sinceramente quero viver melhor. e se eu quero lutar por isso. vamos fazer alguma coisa pra gente viver melhor.
cecília – primeiro a gente rasga essa notícia.
rita – as pessoas precisam de ajuda. eu tenho ajuda do meu amigo.
odilon – o que vc acha do fome zero?
inácio – eu concordo com a rita. as pessoas que não têm dinheiro não são pessoas. eu discordo em parte com essa reportagem, principalmente no início quando ele diz que a pobreza do outro afeta a nossa.
odilon – cala a boca.
inácio – essas pessoas só vão ser consideradas seres humanos se tiverem dinheiro sim. eu tô mentindo?
cecília – tá mentindo.
odilon – pra mim você tá doente.
inácio – você tá feliz?
rita – você queria que a gente tivesse mais junto? aconteceu alguma coisa importante aqui. para com esse papinho.
inácio – a minha felicidade independe da infelicidade dos outros. o fato de eu estar feliz não me impede de ajudar o outro. eu acabei de falar que eu vou comprar um ebook pra cecília.
rita – é não ou sim? fiquei meio confusa?
inácio – você devia tomar o seu remédio.
rita – mais alguma ofensa ou vc vai responder a minha pergunta.
inácio – sendo que vc deixou de trabalhar na sua profissão pra ser sustentada pelo seu marido.
rita – não é assim…
inácio – então não fala que não precisa de dinheiro.
rita – eu ajudo ele.
inácio – ah, você ajuda ele dando uma colônia da avon pra ele. a gente deu…
rita – eu quero saber do que ele acredita. eu sei o que eu acredito. eu trouxe aqui uma matéria que é super concreta.
cecília – ah, gente, que papo chato. ah, gente, ah, odilon…
inácio – não é que eu esteja pouco se fudendo com isso.
odilon – eu acho que ele tá falando algo sério.
inácio – eu trabalhei e tenho meu dinheiro.
rita – eu trouxe uma matéria e ele tá falando exatamente a matéria. e tá todo mundo cagando.
cecília – eu não tô cagando pra matéria.
inácio – então até que ponto… faz diferença ter uma amiga tomando remédio pra conseguir ficar viva e outra que se jogou pela janela?
rita – faria diferença pra vc se eu não estivesse tomando remédio e se a lilla não tivesse se matado?
odilon – você não tem mais cuidado com o que vc fala. tem que ter mais cuidado.
inácio – vocês preferem frango à passarinho ou gurjão de peixe?
cecília – frango à passarinho…
odilon – gurjão de peixe…
inácio – odilon, vc nunca pensou em escrever pra um jornal de verdade ao invés de ficar escrevendo pra um blog?
rita – quem é que tá decorando seu apto?

 

IMPROVISAÇÃO 2 - 10h55

odilon – já percebeu a mão da andréia, é diferente, de tanto trabalhar…
andréia – toda cortada.
cecília – cadê a rita?

rita – gente não tem mais nenhuma cadeira.
odilon – eu ia te convidar pra sentar no meu colo, mas pode ser que o caco passa por ai.
rita – li uma matéria no jornal outro dia sobre felicidade…
cecília – eu li. negócio de movimento global pela felicidade. da inglaterra.
andréia – mas do que fala a matéria em si?

odilon – é uma coisa mais pra viabilizar…

andréia cai da cadeira.

andréia – po, não sei, fiquei irritada com esse fato. tai, alguem pode incentivar minha felicidade pegando minha cadeira.

inácio troca as cadeiras.

inácio traz uma cadeira.

inácio – a lilla tá entre a gente.

cecília retira a cadeira.

cecília – quem é stella?
rita – a cerveja da lilla.
cecília – achei quer era a namorada do odilon.

11h >>> SISTEMAS

- CINCO VEZES (Marília e Fred)

Marília realiza uma ação contínua. Fred fala para Marília uma frase detonante. Marília reage com uma ação. Fred repete cinco vezes a sua frase detonante. Depois de cinco vezes, Marília começa um monólogo (com a descrição da ação que está realizando naquele momento – mantendo em subtexto o que talvez quisesse falar). Depois que Marília conclui o monólogo, a cena deverá ser concluída (Fred não pode impedí-la de dizer o monólogo).

>>>

frente a frente. inácio bebe água e rita passa a mão sobre a mesa. ela sorri para ele e ele apenas bebbe e fecha a garrafa. ela segue passando a mão sobre a mesa. ele abre a garrafa, bebe e fecha. ela recosta, mas continua passando a mão sobre a mesa. ele segue na garrafa. ela bate as mãos

o caco é gay e já deu em cima do odilon.

ela se levanta, ri, põe a mochila e se senta.

vou colocar minha mochila e colocar ela aqui e passar a mão bem em cima e ficar com a mochila comigoposso colocar ela aqui minhas coisas tão todas aqui eu posso pegar a minha mochila e cada mão tá numa das alas e a mão direita na aklca direita e a esquerda na esquerda e eu posso embora e ta tudo meu aqui comiogo eu levantei eu coloquei a minha mochila e tá tudo certo ela fica nas minhas costas e ta pendurada em mim e eu faço o que eu quiser ela é minha é um peso leve esse negocio aqui que fica de uma lado mais e de um lado menos tanto faz nao me incomioda com a mao direita aqui pra baixo e a esquerda aqui bem nas minhas costas.

<<<

- SABE QUAL É O PROBLEMA DELA? (Nina, Dominique e Vítor)

Vítor fala sobre Dominique para Nina. Vítor nunca fala diretamente à Dominique.
Dominique ouve o que Vítor fala e de vez em quando faz perguntas a ele, que por sua vez pode não responder ou falar algo para Nina (que não ouvimos).
Nina faz uma ação enquanto ouve Vítor falar de Dominique e dialoga com eles das seguintes formas: Nina repete perguntas que Dominique fez para Vítor; Nina pode interromper de Vítor com um pequeno monólogo sobre a ação que está fazendo; Nina pode sair e voltar para a cena quantas vezes quiser.
Quando Nina pergunta algo a Vítor ele pode responder da forma como quiser ou pode até nem responder.
Quando Nina sai de cena, Vítor e Dominique se percebem e se afetam, mas não podem se falar.
A cena acaba quando Vítor se dirige completamente à Dominique.

 

>>>

Odilon – Oh, cecília, fala pra andréia que tem massa de tomate na cozinha que ela pode fazer o que ela quiser,
Cecília -

Que que vc tem Odilon?
Que que eu te fiz?
Você parou de fumar?
Quantos cafés vc toma por dia?
Porque você tá nervoso?
Você prefere parmesão ou mussarela?

Mas fala pra ela parar de estalar o dedo. Eu tô puto.
Porque que vc tá puto comigo?
Eu não tô puto contigo.
Eu to tentando tirar essa fita crepe tá grudando no meu dedo.
Eu to achando que a gente tá ficando maluco dentro desse apartamento.

Cecília, fala pra essa pessoa que tá do seu lado ir fazer a comida. Se ela puder.
Cecília, fala pra essa pessoa ir pra cozinha.

Eu to mexendo nessa janela. Porque tem uma lagartixa.
Eu to falando com vc, cecilia.
Cecília!

Cecília fala pra essa pessoa que se chama andreia
Por que vc não tá falando comigo?
Fala para Andreia.
Por que que vc nao vai embora?

Fala pra andreia ligar pra um chaveiro.

Porque vc ta colocando a culpa em mim?

Olha só eu to com mta fome a gente ta preso aqui por conta da andreia fala pra ela fazer a porra dessa comida.
Você pode comer miojo.
Eu fico puto pq no dia da lilla no dia do the end essa andreia tava lá.
Vc não quer comer miojo?
Pergunta pq ela não toca nesse assunto.

Não fala comigo.

<<<

12h00 >>>> RODINHA DA POTÊNCIA SUICÍDIO-VIDA

Um comentário:

Fred disse...

a oração antes de comer. acho bom.