\\ Pesquise no Blog

sexta-feira, 15 de abril de 2011

ensaio 14

15/04, unirio, sala 301
diogo, fred, nina, vítor, marília, dominique e gustavo.

hoje que a ameida neves não está presente, optei por propor uma outra coisa. ao invés de continuar o trabalho criando certa continuidade para tudo que estava sendo buscado, escolho marcar um keyframe em nosso processo de ensaio, ou seja, um ponto chave no qual seja possível ver uma síntese do que foi produzido até agora. uma síntese produtiva.

são 08h50 e os meninos estão se alongando. enquanto isso eu preparo o que dizer a eles: desperdiçar o ensaio; processo colaborativo; objetivo de montar o nosso prólogo; temos poucas horas para isso, portanto, começo delimitando o espaço. marquei com fita crepe, ao entrar na sala, um quadrado (não perfeito) que tem ao fundo uma parede suja, ferida e esburacada. tipo algo presente na obra do killian. tipo parede de apartamento recém-desmobiliado. falta a reforma. falta o reparo.

PRODUÇÃO DE PRESENÇA, Gombricht, sugere Gustavo;

aquecimento de uso + especulações de posições no espaço

montagem do PRÓLOGO

cecilia impaciente com a lista nas mãos, jogo do coçar entre os outros. espirro.

andreia – um mobile do quarto, tres almofadas verdes, a coleção de dvds e um abajur;
rita – uma cristaleira com vinte taças e a caixa de maquiagem
e o jorge amado e a sydnei sheldon e o hardware (o HD).
odilon - (OI?) – ficou com o laptop, os oito minicactos da janela, a coleção de lp antigo e revistas;
inácio – sofá da sala, o lustre, três quadros, liquidificador, cosméticos, uma cadeira de balança
também queria aquele all star dela de zebrinha, cano alto
cecilia – e eu fiquei com a coleção de livros e dois quadros (o do cavalo e o da menina) e com três pares de sapato alto.

sobrou uma pelúcia.

para ela parar de querer coordenar tudo, que a história não gira em torno dela.

inácio – de qualquer forma é curioso aquilo, né?

>

parado em suas posições

lista de cecília (andreia, rita, odilon, inácio,

“o all star de cano alto de zebra” inácio e cecília falam juntos.

acomodam-se. sentam-se prócimos. escorrem apenas.

inácio - de qualquer forma é curioso isso, né? essa palavra free num cotoco de cigarro. vocês sabem o que significa? pra quem não sabe, como o odilon, free significa liberdade, livre… a lilla bem que podia ter ficado só no cigarro. se um de vocês tomar coragem e for até o quarto dela, tá cheio de liberdade querendo se jogar da janela dela.
cecília – você não consegue calar a boca não, inácio?
inácio – você não consegue parar de sofrer não, cecília?
cecília - não.
inácio – mas o que tava em jogo aqui era super simples. era dividir os pertences da lilla e pronto.
cecília – inácio, você tá sendo mesquinho. isso não é uma divisão de bens.
inácio – a gente faz dois meses página em branco. os quatro. (o tempo de deus é diferente da gente. ela pode ta feliz lá saltitando com as zebrinhas e dos anjinhos. a nososa historia é ha dois meses página em branco. vamos escrever alguma coisa também.)
cecília – a gente era seis faz pouco tempo. não é estranho? (a gente era seis ha muito pouco tempo. é estranho demais. hein, inácio, não é estranho? dá pra rir?)
inácio – então vamos tentar juntos. (então se apóia, vamos tentar junto. juntos. vamos tentar juntos. vamos? se ninguém responder fica dificil)
cecília - eu não to conseguindo.
rita – a gente pode marcar outro dia? na praia.
cecília – marcar outro dia?
rita - eu to com fome.
andréia - não tem comida não.
cecília – vinho.
inácio – olha o odilon ai, vamos beber  minalba.

inácio – rita, remédio. cecília. andreia, fanha

vcs juram que a gente vai ficar preso dentro desse apartaemento sem nem ao menos comer alguma coisa.

PORRADARIA

manda um email depois explicando o que fazer detalhadamente todo o dia.

piada de mal gosto. desculpa, falei um monte de merda, mas piada de mal gosto.

eu tô com fome.

não tem nada pra comer.

tudo bem, existe um mundo lá fora

então vamos doer?
então dói de verdade!

agendamento para dia 07 de maio um encontro no meu apartamento para assistirmos o filme O REENCONTRO e jantar (chefarantes) e ensaio no espaço do apartamento.

para segunda, os FLUXOS.

rever o prólogo só via aquecimento de uso.

4 comentários:

Flávia Naves disse...

Estou aqui fazendo um quebra- cabeça com as postagens do Diogo da Marília e do Fred, pra descobrir o que foi o ensaio de sexta. Gostei muito da proposta de ensaio do Di.
Vou opinar sobre o que li como uma cega que fala sobre aquilo que imagina.
Falarei do que gostei. Começo da peça com Nina fazendo a lista do que cada um está levando do apartamento. O clima pesado e tenso. O espirro do Inácio logo em seguida, todos calados e ele falando obrigado. Os corpos escorregando pela parede (como terá isso acontecido no ensaio? fico louca pra ver como foi) E de repente a tentativa-provocação de Inácio de fazerem todos abrirem sorrisos...e então começa aquele texto do FREE, Inácio bate boca com Cecília e Odilon parte pra cima de Inácio, Andréia desarma a briga e Rita quer ir embora...
Ainda não tinha visualizado algo que gostasse com relação ao seguimento dessa cena...a que mais me agradou foi essa da pano. acho que pode ser bem interessante. Gostei do Inácio arrancando o pano da Andréia e esse pano pulando pela mão de cada. Uma sequncia de ações ricas, humanas e poéticas.
Não gostei de nada que li sobre qualque coisa relacionado a igreja (evangélica sei lá), não sei como isso surgiu (Andréia e Inácio como se estivessem numa igreja evangélica??)
Amei: então, vamos doer?

Flávia Naves disse...

Ah! claro..sobre a lista de coisas...
que coisas essas seriam?? Na partilha de coisas dela entra tudo? sofá, lustre? O que é isso cadeira de rodas? é engraçado mas ficquei confusa...acho que pelas coisas que estão sendo divididas a gente consegue visualizar quem foi essa pessoa e o que a rodeava...

Vitor disse...

Odilon dizer "então dói de verdade!" e agredir Inacio... isso me incomodou desde a sala e fiquei me perguntando como falar sobre. Quando Odilon saiu pra cima de Inacio nao existiu a tentativa de faze-lo sofrer e sim de situa-lo com algo do tipo: olha o que vc ta fazendo com a gnt, olha o que teu ego ou escape tao causando, olha pra vc, olha pra gente(as palavras nao sao essas, mas ele pode dizer isso de forma agressiva ou nao pela somatizaçao das coisas e pela sua incapacidade de lidar com o descuidado de Inacio. O principio nao é faze-lo sofrer!!! Pq se fosse me remeteria a palavra tortura, queda da liberdade, coisas que nao combinam com um jornalista. Imagino.


Enfim, "tudo" pode ser ajustado. Mas o motivo para ação é o que disse acima.

Vitor disse...

Algo da Lista que imagino na estante de Lila:

Vinil do Caetano, da Rita Lee, John Lennon...Um livro do Rilke, algum livro sobre a segurança publica do Rio de Janeiro que o Odilon deu pra ela.