\\ Pesquise no Blog

sábado, 27 de novembro de 2010

o trecho mais pop do uivo de ginsberg

Eu vi os expoentes da minha geração destruídos pela loucura, morrendo de fome, histéricos, nus,
arrastando-se pelas ruas do bairro negro de madrugada em busca uma dose violenta de qualquer coisa
"hipsters" com cabeça de anjo ansiando pelo antigo contato celestial com o dínamo estrelado da
maquinaria da noite
, que pobres, esfarrapados e olheiras fundas, viajaram
fumando sentados na sobrenatural escuridão dos miseráveis apartamentos sem água quente, flutuando
sobre os tetos das cidades contemplando jazz, que desnudaram seus Cérebros ao céu sob os e
levados e viram anjos maometanos cambaleando iluminados nos telhados das casas de
cômodos, que passaram por universidades com olhos frios e radiantes alucinando Arkansas e tragédias à luz de William Blake entre os estudiosos da guerra, que foram expulsos das universidades por serem loucos& publicarem odes obscenas nas janelas do crânio, que se refugiaram em quartos de paredes de pintura
descascada em roupa de baixo queimando seu dinheiro em cestas de papel, escutando o Terror
através da parede. 

4 comentários:

Diogo Liberano disse...

que geração somos? filhos de qual geração? é de uivar mesmo, isso de ver os heróis mortos... é de uivar isso de não ver os heróis... é de uivar, mesmíssimo, isso de não lembrar que um dia já existiram heróis... ainda que fosse heróina.

Vitor disse...

fiquei pensando no que postar do Uivo.nao consegui pq é um livro tao curto que um trecho descolado nao tem a potencia da leitura continuada.

Que bom que fez...

Do inicio...

Flávia Naves disse...

eu gosto MUITO do pop. muito.

Flávia Naves disse...

desse pop. MUITO!